Baden Powell – Programa Ensaio (1990) (SESC)

Photobucket

Baden Powell
Programa ENSAIO
Part of “A MÚSICA BRASILEIRA DESTE SÉCULO POR SEUS AUTORES E INTÉRPRETES”
Boxset #2

Originally recording from the Fundação Padre Ancheita for Programa Ensaio in 1991
Directed by Fernando Faro
Released in 2000 by SESC – SP (JCB-0709-021)

1 Voltei(Baden Powell, Paulo César Pinheiro)
2 Revendo o passado (Freire Jr.)
3 Naquele tempo(Benedito Lacerda, Pixinguinha)
4 Palhaço(Washington Fernandes, O. Martins, Nelson Cavaquinho)
5 Minha saudade (João Donato, João Gilberto)
6 Rapaz de bem (Johnny Alf)
7 Samba triste (Baden Powell, Billy Blanco)
8 Deixa (Baden Powell, Vinicius de Moraes)
9 Tem dó (Baden Powell, Vinicius de Moraes)
10 O astronauta (Baden Powell, Vinicius de Moraes)
11 Samba em prelúdio (Baden Powell, Vinicius de Moraes)
12 Formosa (Baden Powell, Vinicius de Moraes)
13 Bocoché (Baden Powell, Vinicius de Moraes)
14 Canto de Yemanjá (Baden Powell, Vinicius de Moraes)
15 Tristeza e solidão (Baden Powell, Vinicius de Moraes)
16 Canto de Ossanha (Baden Powell, Vinicius de Moraes)
17 Canto de capoeira (Folclore)
18 Berimbau( Baden Powell, Vinicius de Moraes)
19 Lapinha (Baden Powell, Paulo César Pinheiro)
20 Falei e disse (Baden Powell, Paulo César Pinheiro)

Beginning sometime in the late 90s, the SESC – São Paulo branch began preparing a series of boxsets. SESC is an arts foundation that is mostly or perhaps entirely state-funded, and thus able to produce live concerts, CDs, books, and videos that are invaluable for the researcher or lover of Brazilian music. For this project, the objective was to collect the audio portion of the programs fillmed for the extinct TV Tupi which ran under the names of ‘Ensaio’ and ‘MPB Especial’ but were both essentially the same program conceived and produced by Fernando Faro, as far as I know. They are famous for the informal atmosphere in which the musicians, individually or with a small group for accompaniment, being interviewed about their lives and careers in between playing songs related to the conversation. Sort of like a musical biography. But the programs were also famous for the oddity that the questions are never heard in the final production — just the answers. Nobody I have talked to in Brazil seems to know why this is, and everyone finds it kind of strange and amusing. I plan to call the SESC office in São Paulo and get to the bottom of it one day.

These boxes were originally released with a fairly large book in each package. The book contained the complete transcripts of the interviews as well as essays about the artists by various authors like Tarik de Souza and Sérgio Cabral. Unfortunately, these books are no longer available, but I was surprised just to learn that the CDs still existed, since they had been described to me as ‘very rare’ when in fact they can still be found.

This is not my favorite disc in the SESC boxes( hell, I haven’t gotten through listening to 25% of the CDs yet, as each box contains on average 12 CDs each) but its very good. Obviously those who understand Portuguese will benefit more from the interview portions, which on this set includes an amusing story of Vinicius de Moraes accusing Baden of plagiarizing Chopin while they were working together, and insisting they wake up his sister in the middle of the night to confirm it. Other than the interviews, Baden’s playing is top-notch, and his singing voice is, well, basically the same as it ever was — at times ‘desafinado’ but somehow perfect for his music. All good stuff with the exception of his performance of ‘Lapinha’ which I find really abrasive and irritating for some reason

I was somewhat surprised to find an actual review of this disc, on the cool site and useful resource ‘Clique Music’:

O violão de Baden Powell influenciou uma geração inteira de instrumentistas, dos anos 60 pra cá. Na entrevista ao programa Ensaio feita em 1990 e reproduzida neste disco da coleção lançada pelo Sesc-SP, Baden traça sua vida e sua carreira em uma hora de música (só voz e violão) e conversa. Muito apropriadamente em se tratando de um músico profissional desde os 15 anos de idade, a memória de Baden se dá através das música. Da infância e adolescência, com influência do pai – o entusiasta de escotismo que tocava violino e lhe deu as primeiras noções de música –, Baden se lembra tocando a valsa Revendo o Passado (Freire Jr) e Naquele Tempo, de Benedito Lacerda e Pixinguinha, aqui numa versão com ecos do espanhol Agustín Barrios (1885-1944), compositor que pontuou os estudos clássicos de Baden. Pixinguinha, ele conheceu na casa do primeiro e grande professor de violão, o lendário Meira (“que me ensinou tudo de violão”) e na Rádio Nacional. Criado em São Cristóvão, Baden também freqüentava a Mangueira, e não esconde sua admiração por Nelson Cavaquinho. Pois aqui está a oportunidade de ouvir o violonista tocando Palhaço, grande sucesso de Nelson na voz de Dalva de Oliveira. Nos anos 50, as lembranças voam para as noitadas da boate Plaza, onde, aos 16 e 17 anos, tocava ao lado de Ed Lincoln, Luiz Eça, Johnny Alf, Tom Jobim (ainda estudante de arquitetura), João Donato, e às vezes esbarrava com um certo “Joãozinho”, que, depois que todos os clientes iam embora, sentava e tocava em seu violão “umas coisas assim, tipo ‘bim bom, bim, bom’”, que mais tarde viriam para revolucionar a música brasileira. “O Plaza foi o início de tudo”, lembra Baden, tocando Minha Saudade (João Donato/João Gilberto), Rapaz de Bem (Johnny Alf) e Samba Triste, seu primeiro sucesso, parceria com Billy Blanco, de uma época em que tocava com Dolores Duran. Um pouco mais tarde, no início dos anos 60, veio a parceria com Vinicius de Moraes. Dessa dupla as histórias são muitas e já conhecidas. Algumas são aqui confirmadas pelo compositor, como a de que, pouco depois de terem se conhecido, Baden foi para a casa de Vinicius fazer uma música e acabou morando lá por quatro meses, quando produziram um quantidade respeitável de obras-primas. Não por acaso, dez das vinte músicas do disco são assinadas pela dupla Baden Powell-Vinicius de Moraes. Há muitas outras boas histórias, como a de que Formosa foi feita com Vinicius em homenagem a uma passageira do trem São Paulo-Rio (que os dois pegaram porque morriam de medo de avião) ou a de que Paulo César Pinheiro, seu parceiro em Lapinha e outros tantos sucessos, morava na casa em São Cristóvão onde Baden havia sido criado.

in 320 kbs

Mirror 1 ///// Mirror 2

in FLAC LAWLESS AUDIO

Mirror 1 //// Mirror 2

Liked it? Take a second to support Dr. Vibes on Patreon!
Bookmark the permalink.

Leave a Reply